domingo, 30 de maio de 2010

Novidades que chegaram ao Brasil

Semanas atrás, foram lançadas duas estréias bastantes aguardadas no mundo dos Quadrinhos. Um, é o álbum The Boys – O Nome do Jogo ( Editora Devir ) e o outro é Scott Pilgrim Contra o Mundo ( Quadrinhos na Cia. ). O segundo, com certeza é muito aguardado, já tem até contrato com Hollywood para adaptação, já, já falo sobre isso. Voltando ao assunto, embora o The Boys não seja tão conhecido, vale a pena depositar uma confiança, ainda mais que a crítica o elogiou tanto. O roteiro dele é de Garth Ennis e Darick Robertson desenha. Eles são bem conhecidos pelos leitores dos selos Max ( Quadrinhos da Marvel para adultos ) e Vertigo ( idem, mas da Dc ), e até já trabalharam juntos, na aclamada Fury, em 2001, eleita pela Entertaiment Weekly como uma das melhores HQ’s do ano! Separados, também fazem sucesso, por extraordinárias ( e famosas por conterem litros de sangue ) séries, como Preacher e Justiceiro ( Ennis ) e Transmetropolitan ( Robertson ). Em The Boys, a dupla de artistas bota pra quebrar, joga bonito, com elegância e aspereza, contando uma história supercriativa, de um grupo de agentes secretos que têm a “missão”, de por os super-heróis na linha, ou até mesmo de apagá-los, metendo bala quando preciso. Mas não são os super-heróis que conhecemos não, na verdade, são genéricos, que eles usam para dar “indiretas” para os que conhecemos. Brilhante, não? A HQ em si é uma verdadeira crítica! Na história, o leitor é apresentado ao universo de Ennis, a partir do membro mais recente, Hughie Mijão, cujo “visu”, foi baseado no ator Simon Pegg ( de Todo Mundo Quase Morto... Conhece? Eu também não. ), que é o autor do prefácio do álbum. No enredo, Ennis é impiedoso, e extravasa todo seu ódio pelo povo que usa cueca sob as calças. Em The Boys. “super-herói” é sinônimo de assassino, cretino, estuprador, molestador, viciado em drogas. Pesado, não? Você não perde por esperar. O negócio piora. Na história deste álbum – que reúne os números de 1 a 6 -, o “super” Patriota ( um genérico do Superman , mas dá pra ver que é uma crítica ao Clark Kent ), é um canalha, que dá boas-vindas à nova integrante de sua equipe ( alguém aí pensou em “Liga da Justiça”? ) obrigando-a a praticar relação ( se é que me entende... ) oral ( horrível, não? Menores, não leiam este álbum! ).

Além do Simon Pegg – ops, -, quer dizer, Mijão, estão os infames O Francês, Leite Materno, A Fêmea e o líder do grupo, Billy Carniceiro, que são poucos explorados neste álbum, para te dar um gostinho de quero mais, idéia do Ennis, narrador de primeira linha, que desenvolve suas HQ’s com a inteligência de autores britânicos – apesa de ser irlandês -; vale a pena acompanhar.

Já Scott Pilgrim Contra o Mundo ( do canadense Bryan Lee O’Maley ) é o primeiro de 3 albúms que serão lançados, ambos com o mesmo personagem. É uma das HQ’s mais badaladas da cultura pop nos EUA neste momento, com uma linguagem múltipla, que mistura HQ’s independentes dos anos 90, mangás, cinema, videogames e rock.

Scott Pilgrim, é um jovem de 23 anos (pois é, a arte de O’Maley deixa a desejar, uma vez que se a personagem tivesse 8 anos, seria mais cabível a seu corpo, uma vez que os desenhos são fracos, e parecem ser uma tentativa de misturar mangá com cartoon, deixando uma coisa meio esquisita para um tipo de Quadrinho mais adulto. ), que toca baixo na banda Sex Bomb-Omb, divide o quarto com um colega gay, conhece uma menina chamada Ramona Flowers, que circula pela cidade de patins. Apaixonado, ele terá que lutar contra a Liga dos Sete Ex-Namorados do Mal se Ramona, na tentativa de conquistar a menina. Para enfrentar, ele terá de largar seus videogames ( e seu amado Tony Hawnk ) e treinar, para derrotar a “Liga do Mal”. Louco, não? Porém, foi sucesso de vendas e críticas nos EUA, e está prestes a chegar às telonas em uma aguardada adaptação dirigida por Edgard Wright ( do já citado Todo mUndo Quase Morto – hã? ), com Michael Cera ( de Superbad e Juno ), como Scott. O filme estréia dia 13 de agosto nas poltronas dos Estados Unidos. Infelizmente, ainda não há data para estréia aqui no Brasil.

sábado, 29 de maio de 2010

Desastres na vida do Amigão da Vizinhança



Pois é, caro amigo do Olho Borboleta… Um desastre nunca vem só! E nosso querido Amigão da Vizinhança, o Homem-Aranha, está passando por maus bocados… Primeiro, se você compra as revistas todo mês como eu, verá que a Panini publicou na revista mensal Homem-Aranha, o arco de histórias “Um Dia A Mais”, em que Peter Parker, para salvar a vida de sua tia May, faz um pacto com Mefisto, um tipo de Demônio… Um tanto diabólico, certo? Pois você ainda não viu nada: nesse pacto, em troca da vida de May, o “Demo”, pede a Peter o casamento dele com Mary Jane e ambos aceitam. Pois é, Internauta, em troca da saúde de May, Peter e MJ voltam no tempo e não são mais casados, anulando 15 anos de HQ’s!!!!!!!

Mas não é só no mundo das HQ’s que a coisa vai preta: O Destino Poltrona, informou à pouco tempo que o quarto filme do Aranha não teria o grande Sam Raimi na direção, nem o brilhante Tobey Maguire, que encarnou o Aranha de forma tão brilhante que parecia ter nascido para o papel. Mas as coisas pioram cada vez mais… Primeiro, a declaração de Stan Lee, co-criador do personagem, produtor-execultivo dos filmes, e grande ícone da Marvel, que ao ser entrevistado pelo Omelete, declarou sobre um recomeço na vida do herói no novo filme: “Pessoalmente eu acho uma boa ideia. Com o passar do tempo as coisas começam a parecer sempre as mesmas. Fazer um Peter mais jovem, com problemas de adolescente, que é o jeito como o escrevemos quando criamos a HQ, será interessante. Naturalmente, muitos fãs estão dizendo que não querem mudar, mas eles sempre dizem isso. Eu acho que quando sair será ótimo. E eu terei uma pontinha no filme, não dá pra ser ruim”, disse Lee, fazendo uma piada talvez um pouco realista, a respeito de suas intenções: dinheiro. Os produtores Avi Arad e Laura Ziskin seguem ligados à franquia. O filme começa a ser rodado no final do ano e tem estreia marcada para meados de 2012. Mas a bomba não é só essa: já há um primeiro candidato para o papel de Peter Parker: um mauricinho, cabelo preto, olhos azúis, 18 anos, que nem parece aquele atrapalhado Parker que todos gostam de ver. Uma pena.

Ao Access Hollywood, o ator Logan Lerman, de 18 anos, disse que está no páreo para viver Peter Parker no novo Homem-Aranha, que Marc Webb (500 Dias Com Ela) dirigirá.

“Já rolaram algumas conversas, certamente é algo que eu gostaria de pegar. Eu adoraria levar essas negociações adiante, mas ainda são só conversas”, disse o ator, conhecido por papéis pequenos em Gamer, Os Indomáveis e O Número 23. Seu trabalho mais recente estreia esse mês; Percy Jackson e o Ladrão de Raios. Segundo o Hollywood Reporter, tanto os representantes do estúdio quanto do ator dizem que discussões contratuais ainda não começaram de fato – e que Lerman não é o favorito para o papel, ainda.

Graças à Deus, viu? Aposto que se esse mimadinho pegar o papel e seguirem um recomeço vai ser um desastre, e a bilheteria será mínima. Poxa, Stan Lee, e toda Marvel: Não dá pra melhorar um pouco a vida do herói, não? Pô, o cara já tá sofrendo demais…

Avatar pode ter continuações...


Antes de tudo existia Avatar! Mas agora… existirá Avatar 2, Avatar 3, Avatar 4, Avatar 5, Avartar 479, Avanãotá…

Pois é caro leitor, você vai ter a chance de ver os ET’s azúis de três metros novamente nas telonas… e em 3D !

Mas isso não é relançamento de filme nos cinemas… Isso é uma continuação! Pois é, Avatar não será mais um filme, mas sim uma série! Você acha que James Cameron seria idiota pra não fazer uma continuação do filme? Só que agora não é mais continuação não meu leitor, agora será uma trilogia!

Pouco após o lançamento do filme, a atriz Zoe Saldana em uma entrevista, disse que acreditava que Cameron poderia criar continuações, mas havia dúvidas e coisa e tal… Mas agora, parece que é pra valer! Em meados de Janeiro deste ano, James foi até o programa da Oprah, que lhe fez uma pergunta sobre o desejo dele de uma continuação. Ele disse que havia combinado com a produção que se desse certo esse negócio de Avatar, ele com certeza faria continuações!

E é claro que deu certo, né? Em quase três meses virou um fenômeno mundial! E aí, Cameron aparece falando sobre suas ideias para não só um segundo, mas também para um terceiro filme! A atriz Zoe Saldana acertara! E parece que o projeto vai muito além do que achamos: Cameron já fazia o primeiro pensando nos próximos! Veja o que o cara falou em entrevista quando estava na comemoração dos 25 anos do Festival de Cinema de Santa Barbara, onde conversou brevemente com o Coming Soon: “Muitas das ideias que tive para as sequências surgiram quando eu estava escrevendo a história do primeiro. Depois, na fase de design, tudo o que criamos e não conseguimos usar em Avatar guardamos para as continuações, então temos um bom catálogo de ideias para os próximos“, disse o bom velhinho.

E você sabe onde vai se passar os próximos filmes? Bem, desde o início, Cameron havia afirmado que não gostaria que os próximos filmes fossem em Pandora. Pensou até no nosso planeta Terra, mas a ideia foi descartada ao lembrar-se de onde se localiza Pandora: Pandora é uma das luas do planeta Polyphemus, que circula Alfa Centauro A (que existe na vida real, exceto o Polyphemus, que é fictício, claro!), composto de três estrelas: A, B e C. Há uma incrível possibilidade dos próximos filmes rolarem nessas luas e derredores.

O certo agora, é que você vai ver e ouvir muito sobre os Na’vi nos próximos anos…

Iráyo!*

*” Obrigado!”, em Na’vi

Will Eisner - Um gênio sem limites...

Postagem a seguir publicada no blog do Calebe, principal redator daqui do blog. Visita lá: http://calebelopes.blogspot.com/





William Erwin Eisner (Nova York, 6 de março de 1917 — Flórida, 3 de Janeiro de 2005) é considerado um dos mais importantes artistas de HQ's e uma das maiores influências no desenvolvimento do gênero.
Eu pessoalmente, sou apaixonado pelo trabalho do cara, meu grande inspirador, e inspirador também de quem é apaixonado por Quadrinhos ou até quem faz. O cara é uma lenda!. Nunca ouviu falar dele? Então você não conhece sobre Quadrinhos... Quer saber sobre a vida dele? Veio ao blog certo:
Filho de judeus imigrantes, Eisner nasceu no Brooklyn, Nova York, onde passou sua juventude. Enquanto estudava no Instituto DeWitt Clinton, no Bronx, colaborou com Bob Kane na revista da escola. Em 1936 entrou para a equipe da revista WOW What a Magazine!, dirigida por Samuel Iger. Nesta revista Eisner criou diversas histórias: a série de aventuras Captain Scott Dalton; a história de piratas; The Flame, onde assinava com o nome de "Erwin"; a história de espionagem Harry Karry (com o pseudônimo de Bill Rensie) , entre outras. No ano seguinte, com o fim da revista WOW, Eisner fundou com Iger o Eisner-Iger Studio, onde trabalharam grandes nomes das histórias em quadrinhos como Bob Kane e Jack Kirby. Até 1939, Eisner criou diversas séries como a história de piratas Hawks of the Seas.
Ao fim da década, Eisner e Iger dividiram sua sociedade. Iger passou a ser diretor de publicações da editora Fiction House, e Eisner passou a criar quadrinhos para a Quality Comics Group. Criou o personagem Doll Man e os personagens da série Falcão Negro, ambientada na 2a Guerra Mundial. Dali, começou a produzir histórias no formato de 16 páginas do suplemento dominical dos jornais, onde apareciam sempre três histórias de várias páginas cada uma. Sua estréia foi em 2 de junho de 1940, e no princípio incluía The Spirit, Lady Luck e Mr. Mystic.
The Spirit é a história de um detetive mascarado, Denny Colt, um herói sem superpoderes que protege os habitantes da cidade fictícia de Central City. A série se destacou pela inovação dos enquadramentos quase cinematográficos, os efeitos de luz e sombra e as inovadoras técnicas narrativas, além da qualidade do roteiro e da arte. Sempre a presença de belas mulheres, cenas hilariantes, melodramáticas, mas que enfatizavam sobretudo o aspecto humano dos personagens. Em 13 de outubro de 1941 The Spirit começou a ser também publicado como tira diária. Eisner deixou a série em 1942 ao ser mobilizado pela Segunda Guerra Mundial, onde produziu pôsteres, ilustrações e histórias propagandísticas para o exército norte-americano.
A série The Spirit, que havia sido continuada por outros artistas devido à sua ausência, foi retomada por Eisner em 1945. Como tira dominical, The Spirit prosseguiu até 28 de setembro de 1952, e é considerada uma das obras mais importantes das histórias em quadrinhos.
Ao mesmo tempo que desenhava The Spirit, Eisner fundou a American Visuals Corporation, empresa dedicada a criação de comics, vinhetas humorísticas e ilustrações, que acabou absorvendo a maior parte do seu tempo, separando-lhe da criação de histórias. Somente quando o editor holandês Olaf Stoop reeditou The Spirit, no começo dos anos 70, Eisner voltou a interessar-se pela criação de histórias em quadrinhos. Em 1978 criou Um Contrato com Deus (A Contract With God), considerada a primeira graphic novel do gênero, que consiste em quatro histórias acerca da vida no Bronx nos anos 30. Depois desta obra, Eisner prosseguiu criando graphic novels com regularidade, como Life on Another Planet (1978), O Sonhador (The Dreamer, 1986), O Edifício (The Building, 1987), No Coração da Tempestade (In the Heart of the Storm, 1991), Invisible People (1991-92), entre outros. Um mês antes de morrer concluiu sua obra mais política, A Conspiração (The Plot, 2005), um ensaio gráfico sobre a história do livreto Os Protocolos dos Sábios de Sião. Eisner teve uma importância decisiva para demonstrar que histórias em quadrinhos não são meio de entretenimento apenas para crianças e adolescentes.
Além de sua carreira como quadrinista, Eisner ensinou Técnicas de Quadrinhos na Escola de Artes Visuais de Nova York, e escreveu obras fundamentais na criação de histórias em quadrinhos: Os Quadrinhos e a Arte Sequencial (Comics and Sequential Art) e A Narrativa Gráfica (Graphic Storytelling).
Em 1988 a indústria dos quadrinhos prestou tributo à Eisner criando o Prêmio Will Eisner, mais conhecido como "Eisners", que servem como uma premiação pelo "conjunto da obra" nas histórias em quadrinhos.
Will Eisner morreu em 3 de janeiro de 2005 em Laurderdale Lakes, Flórida, devido a complicações cardíacas depois de uma cirurgia em 22 de dezembro.

Livros

  • Um Contrato com Deus - A Contract with God (1978, Baronet Books ; DC Comics' reissue)
  • Will Eisner Color Treasury (1981, Kitchen Sink)
  • Spirit Color Album (1981, Kitchen Sink)
  • Spirit Color Album, v2 (1983, Kitchen Sink)
  • Spirit Color Album, v3 (1983, Kitchen Sink)
  • Life on Another Planet (1983)
  • Quadrinhos e Arte Sequencial - Comics and Sequ ential Art (1985) - Nota: muito bom, gente, pra quem se interessa pelo assunto, indispensável...
  • O Sonhador - The Dreamer (1986)
  • O Edíficio - The Building (1987)
  • A Life Force (1988)
  • Art of Will Eisner (198 9 2nd ed, Kitchen Sink)
  • Outer Space Spirit (1989 Kitchen Sink)
  • No Coração da Tempestade - In The Heart Of The Storm (1991)
  • The Will Eisner Reader (1991)
  • Invisible People (1993)
  • Dropsie Avenue (1995)
  • Christmas Spirit (1995 Kitchen Sink)
  • Spirit Casebook (199x Kitchen Sink)
  • Graphic Storytelling and Visual Narrative (1996)
  • The Princess and the Frog (1996)
  • All About P'Gell: Spirit Cas ebook II (1998 Kitchen Sink)
  • A Family Matter (1998)
  • Last Day in Vietnam - O Último Dia No Vietnã (2000)
  • The Last Knight (2000)
  • Pequenos Milagres - Minor Miracles (2000)
  • Nova Iorque: A Grande CidadeNew York: The Big City (2000)
  • The Spirit Archives: [Eisner não participou nos volumes 5 a 10]
    • Volume 1 (2000)
    • Volume 2 (2000)
    • Volume 3 (2001)
    • Volume 4 (2001)
    • Volume 11 (2003)
    • Volume 12 (2003)
    • Volume 13 (2004)
    • Volume 14 (2004)
    • Volume 15 (2005)
    • Volume 16 (2005)
  • Will Eisner's Shop Talk (2001)
  • Fagin, o Judeu - Fagin the Jew (2003)
  • Hawks of the Seas (2003)
  • O Nome do Jogo - The Name of the Game (2003)
  • The Plot: The Secret Story of The Protocols of the Elders of Zion - A Conspiração: A História Secreta dos Protocolos dos Sábios de Sião (2005)

Curiosidades:

  • Will Eisner era reverenciado não só pela indústria de quadrinhos norte-americana mas também pela escola européia, conhecida por um estilo muito particular.
  • Will Eisner era fascinado pelo Brasil, e visit ou esse país sete vezes. Certa vez ele disse que não se mudava para o Brasil "porque não conseguia aprender a falar português". Mas havia uma palavra em português que ele adorava, e que não havia similar em inglês: saudade.
  • Will Eisner conta que ficou impressionado quando soube que Ziraldo, quadrinhista brasileiro famoso e que iria recebê-lo no aeroporto, tinha acabado de sair da prisão. Era 1975 e Ziraldo tinha sido "recolhido" pela ditadura militar brasileira. O mesmo Ziraldo conta que quando conheceu Will Eisner, tremia de nervoso: "Eu estava conhecendo aquele que mais povoou a minha imaginação infantil, e me inspirou a ser o que eu sou hoje".
  • No final dos anos 90 do século XX, Will Eisner dedicou-se a produzir versões em quadrinhos de vários clássicos da literatura. Entre eles, temos Moby Dick, O Último Cavaleiro Andante (Dom Quixote) e A Princesa e o Sapo. Posteriormente produziu Sundiata, uma lenda africana.
  • Uma curiosidade que Will Eisner conta é q ue ele sempre preferiu trabalhar com editoras pequenas, de forma que ele pudesse falar diretamente com o editor, e não ter que marcar audiências. Por isso ele publicou por um bom tempo pela Kitchen Sink Press, de Dennis Kitchen, e não por nenhuma das grandes do mercado (DC, Marvel, Image e Dark Horse).
  • Em 1999 foi produzido no Brasil o documentário Will Eisner: Profissão Cartunista, tratando da sua vida e obra, trabalho da produtora Scriptorium e a TV Senac.

Como você pode ver, o cara foi "o" cara, serei seu fã incondicionalmente sempre, porque quem gosta de HQ's entende que sem ele, o que hoje chamamos de "Quadrinhos" . Um verdadeiro mestre, admirado por todos, conhecedor do estilo noir, inexplicavelmente um homem que subiu na vida, resumindo: um gênio.







Saudades vai deixar.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Stan Lee comenta o recomeço de Homem-Aranha no set de Big Bang Theory

O ícone da Marvel Comics Stan Lee estava no set de The Big Bang Theory para filmar uma participação no seriado, quando o Access Hollywood perguntou ao quadrinista sobre o recomeço da franquia Homem-Aranha no cinema.
"Pessoalmente eu acho uma boa ideia. Com o passar do tempo as coisas começam a parecer sempre as mesmas. Fazer um Peter mais jovem, com problemas de adolescente, que é o jeito como o escrevemos quando criamos a HQ, será interessante. Naturalmente, muitos fãs estão dizendo que não querem mudar, mas eles sempre dizem isso. Eu acho que quando sair será ótimo. E eu terei uma pontinha no filme, não dá pra ser ruim", disse o cocriador do herói.Os produtores Avi Arad e Laura Ziskin seguem ligados à franquia. O filme começa a ser rodado no final do ano e tem estreia marcada para meados de 2012.

Já a participação de Lee no seriado - dentro da comics shop frequentada por Sheldon e Cia. - acontecerá no episódio do dia 1º de março, nos EUA.
Leia mais sobre Homem-Aranha

Watchmen pode ganhar continuações para Qudrinhos


Isso mesmo, caro Internauta! Você vai poder ver o Rorschach, Coruja, Dr. Manhattan e todos os outros Watchmen novamente!
A verdade, é que não sabemos se será uma continuação da Obra Original, ou prelúdios ( que é o mais provável, já que ninguém quer ver Watchmen sem Rorschach, é claro! )

O fato, é que o site Bleeding Cool divulgou o rumor, vindo de fontes não-divulgadas, de que a DC Comics estaria planejando revisitar o universo de Watchmen, mas que, Alan Moore ( escritor e criador da Obra ) não estaria envolvido - ele odeia quando fazem adaptações de suas obras, além de continuações ou qualquer planejamento que não esteja de acordo - além do co-criador e desenhista Dave Gibbons também não. Outro fato, é que o projeto seria de Dan DiDio, atual editor-chefe do Universo DC, e só estaria acontecendo porque Paul Levitz recentemente deixou o cargo de publisher da DC. Levitz, além disso, era contra qualquer adaptação e continuação da obra, em respeito aos criadores da mesma, masagora que Levitz voltou a ser apenas quadrinista da casa, DiDio estaria querendo um grande projeto milionário para agradar seus novos chefes. Watchmen é provavelmente a HQ mais vendida da DC de todos os tempos.

Planejamentos para continuações existem desde a época que a obra foi criada. Histórias também. Mas o máximo que os criadores apoiaram, foi um RPG, criado na época da HQ, que criava um novo ângulo para a obra, explorando coisas novas. O RPG ( para quem manja de inglês ) pode ser baixado gratuitamente no site do 4shared. Parece que já entrou em domínio público e não recebe mais direito autorais da DC.

Também segundo rumor, a dc teria de oferecer a Moore e Gibbons a chance de assumir os projetos. Se não aceitassem (o que é muito, muito provável), a editora estaria liberada para conversar com qualquer criador. Aguarde novidades sobre o caso.

Marvel revela mais componentes dos Vingadores - e mata outro









Érico Assis









Depois da imagem com o Capitão América na terça-feira, a Marvel começou a soltar mais imagens com os personagens que comporão a nova formação dos Vingadores, que estreia na nova série Avengers, por Brian Bendis e John Romita Jr., em maio lá fora.
Veja na galeria, são três imagens: Mulher-Aranha, Homem de Ferro e Gavião Arqueiro. Ou seja, a imagem de "Heroic Age" divulgada no final de janeiro já não é a composição do grupo, pois não inclui a Mulher-Aranha.
Cada imagem vem acompanhada de uma frase:
Capitão América: "Eu forjo meu próprio legado."
Mulher-Aranha: "Eu faço meu próprio destino."
Homem de Ferro: "Eu não sonho com o futuro. Eu o crio."
Gavião Arqueiro: "Eu não tenho medo de falhar."
Enquanto alguns vão para a nova formação, outros a partir de agora não estarão em formação nenhuma. A edição 2 da saga Siege chegou esta semana às comic shops dos EUA e trouxe a morte de um dos heróis. Não prossiga se não quiser saber do spoiler.
Ares, atual integrante dos Vingadores Sombrios, foi quem bateu as botas. Ele é literalmente partido ao meio por Sentinela - que agora parece ter descoberto ser praticamente um deus, então nada mais apropriado do que matar outro deus. Veja.
O estranho é, como nota o site Bleeding Cool, que o herói tinha até uma edição especial prevista para abril. Será que o anúncio seria só estratégia da Marvel para despistar os leitores?







Leia mais sobre a Heroic Age

Vídeo Borboleta

Loading...